MENINO OU MENINA? UM DEBATE SOBRE COMO NOS TORNAMOS O QUE SOMOS

CARLA RODRIGUES

Desde antes do nascimento de uma criança, a pergunta “é menino ou menina” se apresenta como um grande definidor do que viremos a ser. O objetivo desta palestra é discutir as razões – filosóficas e históricas – de ainda sermos pessoas definidas pelo sexo biológico que carregamos...

O CÉREBRO NO COMANDO

ROBERTO LENT

Todo mundo sabe que o cérebro comanda muita coisa no nosso dia-a-dia. Mas às vezes a gente não imagina que ele comanda quase tudo! Um simples movimento com a mão é programado e comandado pelo cérebro e por uma parte do sistema nervoso que fica dentro da coluna, mais ou menos na região do pescoço...

"VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ"

RENATO NOGUERA

“O que é uma vida bem vivida?” Vamos trabalhar essa questão com dois conceitos básicos: o combate à infantilização da vida; o abandono do desejo de autoajuda. A palestra vai percorrer esses temas para definir alguns aspectos gerais de uma vida bem vivida, de “viver e não ter a vergonha de ser feliz”...

VIOLÊNCIA E INVISIBILIDADE

LUIZ EDUARDO SOARES

Há muitas formas de descrever e interpretar as violências, que são variadas. Vou focalizar um tipo, porque é frequente e próximo de nossa realidade. Um jovem pobre e negro caminhando pelas ruas de uma cidade brasileira é um ser socialmente invisível. No caso de nosso personagem, a invisibilidade decorre...

SABERES ANIMAIS

MARIA ESTHER MACIEL

A cada dia, novas e surpreendentes revelações sobre animais de várias espécies são feitas por estudiosos do comportamento animal. Isso só vem reforçar a necessidade de repensarmos nossas relações com os bichos e tomá-los como seres sensíveis, inteligentes e dotados de saberes sobre o mundo...

A HISTÓRIA DA ARTE NO BRASIL ATRAVÉS DO MEU CORAÇÃO

ERNESTO NETO

Conversa sobre o Brasil e sua história através das obras e movimentos artísticos que tocaram o meu caminhar dos mais íntimos aos periféricos. Do começo do século 20 até os dias de hoje.

A IMPORTÂNCIA DA QUEBRA DO SILÊNCIO

DJAMILA RIBEIRO

Esse é um tema recorrente abordado por feministas negras; o quanto é fundamental falar a partir de nossas percepções de mundo e olhares. Com isso, rompemos com a voz única, com o discurso autorizado que legitima certas vozes em detrimentos de outras e pautamos a importância da multiplicidade de vozes para a construção de uma sociedade mais plural.