Renato Noguera é doutor em Filosofia pela UFRJ, Mestre em Filosofia pela UFSCar, graduado em Filosofia pela UFRJ. Atualmente é Professor do Departamento de Educação e Sociedade e do Colegiado de Filosofia da UFRRJ; coordenador do Laboratório de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas e do Grupo de Pesquisa Afroperspectivas, Saberes e Interseções da UFRRJ. Noguera também é autor de literatura infantil, com destaque para a Coleção Nana & Nilo que, além de material paradidático, inclui diversos produtos lúdicos e interativos ligados a pesquisas nos campos da filosofia, antropologia, história e educação.

“VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ”

“O que é uma vida bem vivida?” Vamos trabalhar essa questão com dois conceitos básicos: o combate à infantilização da vida; o abandono do desejo de autoajuda. A palestra vai percorrer esses temas para definir alguns aspectos gerais de uma vida bem vivida, de “viver e não ter a vergonha de ser feliz”. De modo simples e direto, a proposta é diferenciar infancialização de infantilização, optando pelo conceito de alter-ajuda ao invés de autoajuda. As bases estão em leituras filosóficas africanas e indígenas. Nós vamos percorrer narrativas de um ritual guarani direcionado para adolescentes de 12 e 13 anos, trazendo o debate teko porã. Analisar um conto tradicional wolof, tratando do menino Kiriku diante dos desafios impostos por Karabá, a feiticeira. Por fim, trataremos dos sete princípios (nguzo saba) sistematizados pelo filósofo Maulana Karenga, desenvolvendo aspectos da filosofia ubuntu de que “uma pessoa sempre depende de outras pessoas para realizar a si mesma”.